Literatura | A Vida Não Se Improvisa - Enrique Rojas

by - 09:57

Admito que gostei deste livro mais do que estava à espera. Por norma ou adoro este género de livros ou odeio. Muitos encontram-se cheios de clichés que não cabe na cabeça de ninguém, porém não é o caso deste livro de Enrique Rojas. Nunca tinha lido nada do escritor, contudo, já tinha estado com o Não te Rendas e com o SOS Ansiedade nas mãos.

Quando se fala em conseguir a felicidade todos pensam que tal é impossível. Sei que é possível, basta apenas teres força de vontade e tudo se consegue. O que Enrique Rojas quer nos dizer com este livro é que A Vida Não Se Improvisa, o que é nunca vai deixar de ser. Vivemos num período em que tudo parece não ter importância, tudo parece superficial. Desde objetos, a momentos, até pessoas. Parece que a importância é zero. O ser humano quer ser tão livre e independente que parece que deixar de se importar é a primeira regra dessa revolução.

Hoje em dia vemos pessoas com milhares de sonhos mas nenhuma é capaz de colocar mãos à obra. Por outro lado também temos muitas pessoas que vivem sem um objetivo. Já viram o quanto triste isto consegue ser? Como conseguem viver sem ansiar algo, ter aquele objetivo que vos faça acordar de manhã e ganhar forças para colocar mãos à obra.

O escritor fala da procura da felicidade e o quanto isso pode estar relacionado com a liberdade. Nós cada vez mais precisámos de mais liberdade para sentir felicidade, em que até certo ponto isso consegue ser bom? Será que pode ser mau para nós? Esta era onde a verdade também parece que perdeu a sua devida importância, será esse o motivo por haver tantas pessoas descontentes com a sua vida?

Vivemos numa sociedade light, light na alimentação como na vida. Deixam de se importar com o que faz a diferença, não dão valor à verdade, nem ambicionam nada na vida. Cortam nas relações e nos momentos. É zero divertimento. Uma sociedade onde ficam pelo básico e não querem ir muito mais além, ficam-se pelo que sabem e não procuram saber mais. Uma sociedade que em vez de evoluir só anda para trás. Como em pleno século XXI podemos ter uma sociedade assim?

Como construir um projeto de felicidade num mundo em que tudo parece descartável e de consumo imediato

O capítulo que mais gostei neste livro foi Literatura Light (página 123). Nunca vi tanta verdade junta. Hoje em dia vemos cada vez mais leitores, pode parecer que não mais existem mais leitores. Para nós que costumámos pegar em calhamaços e achá-los bem pequenos, existem pessoas que pegam em revistas de famosos e celebridades e acham aquilo o maior calhamaço da vida deles. Não estou a criticar, o que importa é ler, seja revistas de mexeriquices ou um clássico.

Mas o porquê deste termo Literatura Light? Se formos a ver quase ninguém pega num clássico tipo Jane Eyre para ler. Os leitores fáceis, que querem livros fáceis. Já viram alguém assim? Algo que hoje em dia vemos cada vez mais nas livrarias, são livros de personalidades famosas e que pouco ou nada trazem de novo à literatura. Cada um lê e escreve o que quer, mas sabemos bem que se aquelas pessoas não tivessem certa fama não teriam um livro. Porque valorizar esses livros e não outros que merecem mais valor?

"É um tipo de literatura de consumo rápido, pouco denso e sem nada que mereça realmente a pena além de combater o aborrecimento durante uma tarde de férias."

Muitas vezes somos levados a ler um livro apenas porque diz ser um best-seller, admito que caio muitas vezes nesta tentação. Com a internet e milhares de publicidade torna-se complicado não cair nesta tentação. Não é mau de todo, existem best-sellers que merecem todo o reconhecimento, porém, conheço diversos livros que mereciam muito mais reconhecimento e não têm porque nos tops de vendas encontram-se livros de famosos da internet, vocês sabem.

Recomendo a leitura deste livro. Adorei a escrita e o livro realmente traz-nos uma nova visão quanto à nossa sociedade como da nossa vida. É um mundo totalmente novo para mim, mas estou a adorar ler este género de livros. Arrisco-me cada vez que começo a ler um livro assim. Acreditem, este livro vai fazer-vos ver o quanto a nossa sociedade é light mesmo sem querer.

Sinopse: "A arte de viver uma vida feliz e com valores num livro de referência do mais conceituado psiquiatra espanhol. 


A verdadeira felicidade conquista-se com sabedoria. Não é algo que aconteça, de repente, apenas a alguns de nós. A verdadeira realização pessoal tem de ser planeada e implica encontrar um sentido de vida que nos preencha, muito além do bem-estar momentâneo. 



Ao longo deste livro, Enrique Rojas ajuda-nos a analisar uma sociedade cada vez mais light, sem tempo para parar e pensar, onde a solidão e o individualismo devem ser travados. Propõe estratégias para uma vida mais plena, mais intensa, em que somos donos de uma vontade consciente e positiva. 



Não improvise a sua vida. Construa a sua própria felicidade."


Editor: Matéria-Prima Edições | ISBN: 9789897691256 | Páginas: 232 | Classificação: 4 em 5 Estrelas

Uma leitura com o apoio:

You May Also Like

0 Comentários