Lifestyle | Vamos Falar de Ansiedade?


Hoje venho falar de um tema que até pouco tempo tive noção do quanto extenso era. Ansiedade para mim nunca passou de coisa do momento, aquele nervosismo básico. Até cerca de uns quatro/cinco meses. Tudo mudou e eu nem percebi. Sentia-me mais nervosa, andava sempre cansada e com um fadiga escessiva, pensava demasiado, não conseguia relaxar, tudo era um problema, e dificilmente conseguia pensar positivo. Já estava a achar que era demasiado e então, decidi ir à médica há cerca de um mês, resultado: agora vou consultar uma psicóloga para me ajudar a controlar a ansiedade e tenho uma medicação para SOS. 

Pensei eu que o problema estaria deveras resolvido ou controlado. Mas não. Tomei uma vez os comprimidos, senti náuseas, tonturas, andava com mais fadiga que o normal. Deixei de os tomar logo que a situação de mais ansiedade passou. Passado umas boas semanas voltei a tomar, no primeiro dia tudo bem, no segundo já voltaram as tonturas e dores de cabeça. Deixei-os de lado. Que pretendo? Adotar um método mais natural possível. Fui para os comprimidos pois precisava de uma solução rápida, e presumo que só tenha piorado.

Irei à psicóloga, com muitos receios, não tenho boas histórias com psicólogos mas tentarei. Logo digo-vos como correu. Precisamente agora que estou numa maré de grande ansiedade, é rotina nova, tantas tarefas para fazer, estudar, preocupações com familiares. 

Mas, porque decidi falar disto agora? Deu-me na cabeça, e quero ajudar mais pessoas com o mesmo problema. Ansiedade não é brincadeira, e a pura da verdade é que só quem tem acredita. As pessoas acreditam que ansiedade não é nada de especial, mas só quem passa por elas acredita. É aqui que começa o problema de ansiedade: não sentirmos que as pessoas à nossa volta entendam isso. Pensam que somos apenas preguiçosos e usámos a ansiedade como desculpa. Infelizmente não. 

Falo por mim, muitas vezes deixo tarefas de lado porque não sinto motivação e a ansiedade ataca-me de uma forma que sinto extrema necessidade de ficar no meu mundo e pronto. Ninguém imagina o que é sentir todos os sentimentos maus à flôr da pele sempre que a ansiedade decide aparecer.

O que é a Ansiedade?

Quando estamos a passar um período ou momento de grande tensão a ansiedade aparece. É de notar que nem sempre atua da mesma forma nas pessoas. Enquanto umas sentem mais a ansiedade, outras conseguem controlar isso perfeitamente. Nem todas as pessoas são iguais, nuns casos a ansiedade é mais agressiva no que outros, é perfeitamente normal. 

Quais os Sintomas?

De uma forma ou de outra, já todos sentimentos ansiedade. Todos ficámos com receio ou até medo de algo que possa vir a acontecer. E, como já referi, a ansiedade atua de forma diferente de pessoa para pessoa. Nuns casos toma completamente conta da pessoa, e a pessoa tem de viver com a ansiedade diariamente. 

Na maioria dos casos as pessoas nem se apercebem que a ansiedade já passou dos limites e não procuram ajuda médica e só piora a cada dia que passa, por vezes acabando numa grande depressão. A ansiedade acaba por transformar-se num transtorno e as pessoas habituadas a sentir-se ansiosas deixam o problema passar totalmente ao lado. 

  • Sintomas Psicológicos
A maioria dos problemas são psicológicos, a ansiedade não é algo que se possa perceber fisicamente. Portanto, o primeiro passo é analisar o nosso psicológico. 

- Quantas vezes sentiram-se incapazes de fazer algo apenas porque o vosso cérebro vos diz que não são capazes? Aqueles medos que vos surge na mente sem saberem ao certo qual o motivo. Está relacionado com a ansiedade, um sintoma que qualquer um acha normal. Mas em excesso pode ser considerado transtorno.

- Muitas vezes as pessoas tornam-se mais fechadas, deixam de sentir à vontade para partilhar a sua história, e muitas das vezes acabam por se isolar. Sentir suores, tremores, a pele torna-se avermelhada, sentir-se desconfortável. Tudo com medo do que está a fazer ou vai fazer, receio e pouca confiança em si mesmo.

- Aquelas memórias negativas que por mais que tentes esquecer, parece que o teu cérebro faz questão de relembrar sempre. Completamente normal, mas quando tal acontece constantemente e sem teres controlo, a qualquer momento tal lembrança volta à tua mente, deixando-te completamente abalado.

- Pessoas que vivem em constante pressão têm uma enorme preocupação, com a preocupação vem o perfeccionismo. A vontade de fazer tudo e mesmo assim estar tudo perfeito. Tudo precisa acontecer conforme planeado. Isto tudo, porquê? Porque ficamos ansiosos para receber opiniões positivas dos que nos rodeiam, ansiosos para que tudo realmente corra bem, e quando não acontece como planeado? A ansiedade está lá para piorar a situação. Por vezes, a ansiedade não nos deixa ser realistas.

- Apenas algumas sintomas, que eu senti e sinto, e problemas em falar para um grupo de pessoas, sair ou até mesmo socializar com desconhecidos. 
  • Sintomas Físicos
- O sintoma mais comum é a insónia. Apesar de ser comum não dormir bem quando temos preocupações, não é normal isso acontecer diversas vezes.

- Algumas pessoas quando estão ansiosas têm tendência a roer as unhas, é um sintoma que mostra que a pessoa é muito ansiosa. As pessoas sofrem em silêncio, os pensamentos aparecem na cabeça e logo as pessoas começam a roer as unhas, quase que num ato involuntário.

- O sintoma que mais me ataca é sem dúvida tensão muscular. Noto que posso relaxar o quanto quiser que a tensão nunca desaparece. Nem exercício físico ajuda. Sentir uma constante tensão nos ombros, pelo corpo todo. Existem formas de ajudar a aliviar, mais à frente falo disso.

- No meu caso sinto imensas dores de barriga e de cabeça quando estou ansiosa. Tonturas, enjoos, algumas dores no peito. Tudo relacionado com a ansiedade.

Não posso falar muito do assunto, apenas falo por experiência própria. Mais para a frente, quando eu própria aprender a lidar e controlar a ansiedade posso dar-vos dicas. Mas uma dica importante que dou é tentem relaxar, experimentem yoga ou meditação. Consultem um especialista, falem com amigos ou conhecidos, podem até falar comigo. Não há qualquer problema com isso. Apenas não vos deixem acreditar que é apenas coisa do momento, não custa nada pedir ajuda e cuidar da nossa saúde tanto física como mental. 

Tenham em atenção que a medicação natural é a mais recomendada e a que costuma dar mais resultado. Portanto, antes de se atirarem a comprimidos, pensem em soluções naturais. Consultem sempre um especialista antes de tomar qualquer medicamento, e tenham em atenção reações alérgicas. 

E, não se esqueçam, podem sempre falar comigo. Encontram-me nas redes sociais, ou mesmo por e-mail. Não fiquem à espera que se resolva, falem e pode ser o grande passo para conseguirem sentir-se melhor.

Encontra-me nas redes sociais:

Facebook Page | Facebook Pessoal | Instagram | Bookstagram | Twitter Pessoal | Twitter Blogue | E-mail: thelittle.angiee@gmail.com

2 comentários:

  1. Eu sou uma pessoa muito ansiosa, meu pensamento é acelerado e com isso gera a ansiedade. E com isso alguns probleminhas que a gente tenta contornar durante a vida. Mas uma conversa muitas vezes alivia o coração e ajuda sim nessa ansiedade. bjs

    ResponderEliminar
  2. Sou realmente muito ansiosa, ao ponto de já ter soluções para futuros problemas, alguns também lhe chamam de: prevenção; infelizmente não é algo que eu consiga controlar, mas ando sempre de vigia.. Beijinhos

    http://dinabcaraujo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar