Literatura | Irmandade - Mariza Martins

by - 12:15

Edição/reimpressão: Novembro 2015
Editor: Chiado Editora
ISBN: 9789895154562
Páginas: 432

Sinopse: "“Quem me dera que ele me tivesse morto. Seria tudo tão mais fácil.
Todavia, não morri, por isso, irei algum dia renascer das cinzas?”

Jade conquistou uma segunda oportunidade; uma  nova vida, obringando-a a integrar uma comunidade secreta residente na Ilha de Skye, cujas verdadeiras origens remontam à constelação de Draco.  Rebelde e de espírito livre, Jade é confrontada com os demónios do seu passado, com as emoções do seu presente e com os perigos que ameaçam o seu futuro, assim como o de toda a comunidade.
Irmandade é um Romance Fantástico que alia aventura, romance e misticismo, abordando o poder do amor-próprio, a busca pela felicidade e pela liberdade. Entra neste mundo fantástico, pois a Irmandade e os segredos que nela se escondem esperam por ti!"

Opinião: Antes de mais quero agradecer à autora pelo contacto e por gentilmente ceder um exemplar para leitura e opinião. 

Devorei o livro completamente. Quando dei por mim já estava a terminar o livro e precisava urgentemente de mais. Cheguei ao final e só pedia mais e mais. Foi uma leitura viciante, e se houvesse um segundo livro eu iria ler sem qualquer problema (espero a autora esteja já a tratar disso!). Apaixonei-me pelas personagens, vivi com eles cada aventura e além do mais, vou guardar um pouco delas no meu coração.

A escrita do livro é simples, mas acho que é suficiente para o livro. A escrita simples não facilita apenas a leitura, como ajuda a criar uma relação com as personagens. Porém, a escritora tenta por vezes adaptar uma escrita mais trabalhada e acaba por não ficar muito bem. Prefiro a sua escrita simples. 
O que é a felicidade, afinal? É sentir-me mais bela do que nunca, ao mesmo tempo que pareço estar prestes a rebentar, a entrar em combustão? É sentirmo-nos cheios, saciados, completos, preenchidos? É sentirmos que finalmente estamos bem e em paz?
Trata-se do segundo livro da autora, ainda não tive oportunidade de ler o primeiro livro, espero em breve ter essa oportunidade. Apesar de ser o segundo livro noto que ainda há melhorias a fazer, tanto a nível de escrita como a nível de desenvolvimento do enredo.

Admiro a forma como a Mariza conseguiu criar um mundo totalmente diferente, estabelecer um mundo mágico onde dragões e humanos podem relacionar-se. A forma como a escritora criou aspersonagens diferentes mas com tanto em comum. Acredito que ela tenha tido imenso trabalho só a pensar nisto tudo. Ela criou uma Irmandade, com tantas personagens diferentes, dou-lhe valor pelo trabalho e organização. 

Eu nunca fui muito fã de dragões, não são criaturas que me chamem à atenção, mas mesmo assim decidi experimentar o livro. E gostei. A autora soube muito bem descrever estas maravilhosas criaturas de forma única. Desde a sua trasnformação de humano para dragão, e o contrário também. Conseguiu descrever a forma como os dragões viviam, e além do mais, diferenciou os dragões. Os quatro elementos presentes na história: Fogo, Água, Ar e Terra. Isso tornou a história especial, ela pegou no simples e tornou-o mágico. 
Se não nos amarmos a nós próprios, estaremos sempre dependentes de que alguém nos ame e isso nunca nos tornará completos.
É de notar que existem alguns pequenos erros a nível gramatical, e algum abuso nas ironias. Isso não retirou qualquer magia da leitura, contudo por vezes retirava a credibilidade do discurso. Outro ponto que não gostei foi a forma como a cena mais importante para a personagem principal foi esquecida de forma tão rápida. Acho que se fosse ocultado o motivo pelo qual a personagem principal tinha tantos problemas, e apenas no desenrolar do enredo fosse dado a descobrir ao leitor seria mais interessante.

As personagens em certo ponto deixaram de evoluir, porém é de compreender que nem sempre é fácil fazer personagens secundárias evoluir. As personagens principais evoluiram, notei que por vezes elas parece que paravam no tempo, mas acabavam por evoluir na história. 
Não devíamos pintar de rosa, o que na verdade estava manchado a negro.
O livro não se foca apenas no romance, e isso agradou-me. Vemos um lado diferente de cada personagem e temos uma visão mais alargada do que está a acontecer. Admito que torci para que os personagens principais não ficassem juntos apenas para os ver sofrer mais um bocado! Mas gostei do final, deixou-me com o coração cheio de alegria. 
Queremos ficar invisíveis, passar o mais despercebido possível, porém, quanto mais tentamos fazê-lo, mais damos nas vistas.
Gostei do livro. Podia ser melhorado em certos aspectos, mas tirando isso é uma boa história. Estou a contar com o segundo livro, e sei que a autora vai melhorar e trazer um livro tão bom ou melhor que Irmandade. 

A Minha Classificação:

Uma leitura com o apoio da:
Escritora de Irmandade

You May Also Like

0 Comentários